Operação desmonta quadrilha de traficantes em Puerto Iguazú

Bar operado por suposto "laranja" foi fechado em Puerto Iguazú. Imagem: Gendarmería Nacional Argentina

Grupo tinha a fronteira como base para o envio de entorpecentes, operando em todo o território argentino.

Agentes da Gendarmería Nacional Argentina (GNA) desarticularam, no fim de semana, uma quadrilha de narcotraficantes que tinha como base a cidade fronteiriça de Puerto Iguazú. Conforme as investigações, o grupo tinha operação em todo o território argentino, enviando maconha paraguaia para províncias distantes como La Rioja e Terra do Fogo.

Com autorização da Justiça Federal, os agentes cumpriram buscas simultâneas em dezenas de endereços de Puerto Iguazú, entre a noite de sábado (14) e a madrugada de domingo (15), resultando na prisão de 11 pessoas, quatro delas do sexo feminino. Todas teriam ligação com o “Clan Brites”, cujos principais líderes já estão recluídos.

Apreensões de drogas durante o procedimento. Imagem: Divulgação / GNA

Veículos como o jornal El Territorio, entretanto, relatam que, mesmo presos em uma penitenciária federal na cidade de Roque Sáenz Peña, província do Chaco, os chefes do clã continuariam exercendo o poder de mando na organização, mantendo contato com os “operacionais” que permanecem em liberdade.

As investigações, iniciadas após a apreensão de um carregamento de maconha na província de La Rioja, região dos Andes, incluíram escutas telefônicas que detectaram o planejamento do envio de uma grande carga de entorpecentes para a Terra do Fogo, província no extremo-sul argentino.

Os mandados de busca, apreensão e prisão foram emitidos pela Justiça Federal em Paso de los Libres, limite com Uruguaiana (RS).

Veículos apreendidos durante a operação. Imagem: Divulgação / GNA

O balanço dos mandados cumpridos inclui a apreensão de cinco quilos de maconha, 24 buchas de cloridrato de cocaína, 77 comprimidos de anfetamina, 23 pontos de LSD, três balanças de precisão, 22 celulares, o equivalente a R$ 4 mil em dinheiro e quantidade não detalhada de carros, motos, documentos e dispositivos eletrônicos. Um bar de Puerto Iguazú, operado por um suposto “laranja”, foi interditado pela comitiva.

Brasileiro preso

Também no fim de semana, agentes da GNA prenderam um caminhoneiro brasileiro que transportava, no compartimento de carga do veículo, 307 volumes contendo 8.952 quilos de maconha. A droga foi localizada com o uso de um cão farejador, que revelou a existência do material ilícito.

Imagens: Gendarmería Nacional Argentina

A abordagem ocorreu no sábado, na Rodovia Nacional 14, próximo à cidade de Campo Grande. O brasileiro recebeu voz de prisão em flagrante e foi encaminhado à sede da Justiça Federal argentina na cidade de Oberá.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

-->