Perda populacional será desafio para prefeito eleito

Denise Paro – H2FOZ

Nos últimos anos, o decréscimo populacional se tornou uma realidade em Foz do Iguaçu. O número de habitantes da cidade vem oscilando para baixo e está na contramão se comparado ao dos maiores municípios do interior do estado, que apresentam tendência de crescimento. Na mais recente estimativa do IBGE, divulgada em agosto deste ano, a cidade chegou à marca de 258.248 moradores.

Leia também
Falta projeto para fixar população

Em relação ao último censo, de 2010, quando a população era de 256.088 pessoas, o número de habitantes avançou um pouco de acordo com a estimativa atual do IBGE, porém a diferença para anos anteriores é notória (ver tabela). Se comparados aos de Cascavel, cidade vizinha, os índices de Foz estão bem abaixo.

Em 2017, o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) divulgou uma projeção, com base nos censos de 2000 e 2010, de encolhimento de 252 cidades paranaenses, do total de 399 existentes no estado. E Foz do Iguaçu estava na lista. Conforme o estudo do Ipardes, Foz pode chegar a 2040 com uma população de 219.207 habitantes. No ano 2000, o número de moradores era 258.543.

Mas o que explicaria essa debandada da cidade? Para o matemático do Instituto Konsulta, Luiz Carlos Kossar, o êxodo justifica a perda populacional. E isso ocorre pela falta de ocupação dos informais, ou seja, população em idade ativa (de 18 a 44 anos) que vivia em função do comércio de Ciudad del Este, no Paraguai.

O combalido comércio deu mostras de enfraquecimento nos últimos anos em razão da repressão ao contrabando e da mudança do modelo comercial de Ciudad del este, que começou a abrir grandes shoppings para atender a classe média brasileira, disse Kossar. Com isso, os dependentes do comércio de importados deixaram de ganhar. “São nos feriadões que a classe média brasileira vem em massa para comprar quinquilharias do Oriente. Este movimento só beneficia a hotelaria e o comércio de Ciudad del Este”, afirmou.

Estimativa populacional na última década
2010 – 256.088 (Último censo)
2011 – 255.900
2012 – 255.718
2013 – 263.508
2014 – 263.647
2015 – 263.782
2016 – 263.915
2017 – 264.044
2018 – 258.824
2019 – 258.532
2020 – 258.248

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.