Mudanças sociais

Prof. José Afonso de Oliveira

A atual pandemia que estamos vivendo por conta do coronavírus está realizando algumas mudanças na sociedade que eram simplesmente inimagináveis até, digamos, o mês de janeiro deste ano.

Creio que a principal delas é mostrar o relativismo que existe quanto à obtenção de riqueza e de seu simbolismo, o dinheiro. Pessoas ricas e supostamente seguras estão muito preocupadas por poderem ser vítimas dessa pandemia e por terem em perspectiva um futuro de grandes dificuldades para manter as suas fortunas.

De outra forma ao vivermos em isolamento social, confinados em nossas casas, estamos aprendendo o significado da atenção à esposa/esposo, às crianças… enfim, a tudo aquilo que deixávamos de fazer por conta da falta de tempo. Agora, curiosamente, sobra tempo para realizarmos brincadeiras com os filhos, atendermos às pequenas e corriqueiras necessidades de nossa casa, descobrirmos que nossa residência é local muito agradável e que não necessitamos tanto de shoppings, supermercados, lojas etc.

Mas as tecnologias informatizadas já existentes passaram a ser intensamente utilizadas quer nos hospitais, lojas comerciais, bares e restaurantes, escolas e universidades, enfim, tudo está transformando-se rapidamente.

Dentro de nossa casa estamos sendo atendidos por entregadores que praticamente transportam tudo do que necessitamos e que por aplicativos conseguimos nos conectar com todos os estabelecimentos que possam nos atender.

Nas empresas é que tudo isso foi mais intensificado à medida que sistemas produtivos continuaram operando, tendo os trabalhadores, dentro de sua casa e com sua família, atuado por meio de plataformas digitais. Isso agora está posto e dificilmente voltaremos a sistemas anteriores.

Mas, como era de se esperar, foi nas escolas e universidades que os sistemas que estão sendo utilizados contam ainda com grandes obstáculos, pois não se trata de colocarmos antigos sistemas educacionais dentro dos computadores, e sim da imperiosa necessidade de criarmos sistemas novos, diferenciados, que permitam uma nova e eficiente aprendizagem. Porém também será agora muito difícil, talvez mesmo impossível, o retorno ao passado, de sorte que escolas e universidades vão avançar na informática.

 

* Prof. José Afonso de Oliveira é sociólogo e professor universitário em Foz do Iguaçu.
_________________________________

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.

Quer divulgar a sua opinião. Envie o seu artigo para o e-mail [email protected]

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.