Tecnologias geram tecnologias

Prof. José Afonso de Oliveira

A base das tecnologias é sempre o conhecimento científico. Assim, tecnologia nada mais é do que a aplicação de determinado conhecimento científico, isso querendo dizer que não se pode pensar em avanço tecnológico sem o seu correspondente na área do conhecimento científico.

Posto isso podemos também entender tecnologia como sendo tudo aquilo que possibilita o aumento de produção com a redução de seu tempo de processamento. Por conta disso, o mundo vem evoluindo muito nos últimos 300 anos graças ao avanço de todo esse processo industrial.

Ocorre que agora estamos vivenciando uma nova fase à medida que inserimos informática nos processos produtivos, permitindo que a produção de bens possa ser contínua nas 24 horas diárias nos 365 dias do ano. Podemos também entender que agora não há mais o que implementar em conteúdos tecnológicos, o que é um grande engano, pois, mais do que nunca, é este o momento de implementação de tecnologias sempre mais aperfeiçoadas.

Tudo isso modifica radicalmente os nossos sistemas produtivos até mesmo porque a ocupação de mão de obra deixa de ser necessária em termos de massa e mesmo agora, já em muitas áreas produtivas, em termos individuais.

Por conta disso estamos vivendo um novo mundo que deve ser construído dentro desses novos parâmetros da informática. Setores de saúde, por exemplo, já estão bem avançados, mas nas áreas educacionais, que são vitais para a sociedade, o atraso é imenso, praticamente nada ocorre em termos informáticos. Há, sim, pistas como a educação a distância, que vai transformar todos os nossos processos educacionais conforme já estamos verificando, mesmo que em pequena escala.

O que vem pela frente é algo ainda pouco ou nada conhecido, mas que tem por base a física quântica e, talvez mais do que isso, os procedimentos de inteligência artificial que, uma vez implementados, modificarão radicalmente toda a nossa sociedade, pois teremos definitivamente ultrapassado os paradigmas positivistas ampliando a visão de mundo que detemos neste momento.

A grande questão é saber se estamos preparados para isso, pois, enquanto a ciência e a tecnologia avançam, estamos cada vez mais convivendo com altíssimas taxas de desigualdade no mundo, o que tem trazido sérios problemas sociais que aparentemente ainda não encontram qualquer tipo de solução eficaz.

* José Afonso Oliveira é sociólogo e professor em Foz do Iguaçu. 

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Alexandre Palmar - H2FOZ

Alexandre Palmar é repórter e editor do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.