Imunizante é desenvolvido no país por meio de parceria entre a SinvaC e o Butantan – Foto: Rovena Rosa/ABr

Crianças e adolescentes: CoronaVac é segura e gera imunidade, sugerem testes iniciais

Análises clínicas preliminares foram feitas com 500 pessoas de 3 a 17 anos.

A empresa Sinovac divulgou informações sobre a primeira fase de testes acerca da eficácia e segurança da vacina para crianças e adolescentes. A farmacêutica desenvolve o imunizante no Brasil em conjunto com o Instituto Butantan.

Citando os pesquisadores da Sinovac, o Butantan informou que os “níveis de anticorpos gerados pela CoronaVac em crianças foram maiores do que aqueles que foram vistos em adultos de 18 a 59 anos e em idosos”. A equipe da farmacêutica fez a apresentação por videoconferência, na China.

A empresa responsável pela vacina contra a covid-19 informou ter feito testes clínicos com 500 pessoas, com idades entre 3 e 17 anos. Esse grupo recebeu duas doses médias ou baixas do imunizante ou um placebo. A maior parte das reações adversas foi branda.

“A dose menor induziu reações de anticorpos favoráveis em crianças de 3 a 11 anos, enquanto a dose média funcionou bem para os jovens de 12 a 17 anos”, relatou o Instituto Butantan. Os dados são preliminares e ainda não foram publicados em periódicos científicos.

“Os testes em estágio avançado da Sinovac no exterior ainda não incluíram menores de idade”, ressaltou o instituto brasileiro, que produz a vacina e a entrega para sua distribuição a estados e municípios pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

(Com informações do Instituto Butantan)

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1177 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ